TIRANDO O MELHOR DOS RELACIONAMENTOS

E ACEITANDO O QUE VIER

Existe uma fase, que infelizmente nos pega desprevenido, em que não recebemos um aviso prévio de 30 dias, não recebemos um comunicado para nos prepararmos com antecedência, uma decisão impossível de se ler em cartas de tarot ou nas linhas do destino. Simplesmente, em um dia comum como todos os outros da nossa vida, as coisas que mais gostamos chegam ao inevitável fim.

Ocasionalmente sofremos, um sofrimento silencioso, que, diferente das mulheres, o sofrimento masculino é para si próprio: em alguns casos as pessoas se abrem para outras, para conversar, choramingar, tudo isto porque num dia mais do que normal, quando você achava que o seu relacionamento estava no auge, tudo chega ao final. O primeiro estágio do término é a NEGAÇÃO: é fechar os olhos para realidade, abraçar alguma esperança que só existe na sua cabeça. É achar que é só uma fase, que aquela pessoa que partiu logo se dará conta do erro que cometeu e voltará – isso pode nunca mais acontecer. Quem saiu e fechou a porta para não voltar foi a outra pessoa, por vontade própria, decidiu que o caso de vocês já não a faz mais feliz. Você pode dormir na soleira da porta esperando alguém que bateu a porta para você ou pode aprender a tirar o melhor proveito dos relacionamentos que tiver.

O final do relacionamento, por mais que venha sem aviso, não vem sem sinais. Você que estava com a cabeça tão distraída por causa da emoção, não percebeu quando tudo estava chegando ao fim. Se a sua mulher não o procura mais, se ela encontra desculpas cada vez que você a procura na cama, se ela já não retorna mais as suas ligações… Este é o universo te mostrando os sinais, tentando prepará-lo para o futuro que vai chegar em breve como uma tempestade que chega sem aviso, devastadora, cruel, poderosa e que destrói tudo em seu caminho. Se a mulher não o quer mais, não é uma palavra, não é uma carta com mil palavras que vai mudar o que já está decidido. Você deve aceitar e superar, mas não se fechar completamente para novas experiências: deve se abrir da mesma maneira para os próximos relacionamentos, não deve desistir por que algo não deu certo. Não vou dizer a tolice que algumas pessoas dizem a si mesmas, aquelas frases de conforto nas horas difíceis “O que tiver que ser será” ou “O que é seu está guardado”. Meu caro, não existe nada guardado para você. Sabe qual a única coisa que o espera no final de tudo? O fim. A morte é a única coisa reservada a todos. Tudo o que atrairmos e conquistarmos depende unicamente de nós mesmos.

Aprenda a aproveitar a vida e a não se preocupar em demasia com rompimentos; e não dê muita atenção para quem não o quer mais. Pense nos relacionamentos passados, a felicidade que um dia você já sentiu com alguma mulher. Se você está sozinho novamente isso não é o final: é o começo de uma nova aventura, por assim dizer; é a chance de conhecer novas pessoas, conhecer novas mulheres, ser feliz novamente e, desta vez, procurar não repetir erros passados. Se uma uma mulher que você considera maravilhosa o deixou, isso não é final, isso é a chance que você tem de buscar outras mulheres maravilhosas, novas experiências.

É olhar para o futuro sem saber o que pode acontecer. É sair para algum lugar e, quem sabe, despertar novamente aquela sensação quase mágica de quando se conhece uma linda mulher, quando conversa com ela pela primeira vez, o primeiro beijo, a primeira transa: é poder reviver esta experiência quantas vezes você ainda quiser. A vida é curta, quase todos escritores repetem isso. Enfeitando cada vez mais um frase tão simples, ao meu ver a opção perfeita é: A vida é curta, aproveite cada segundo sendo feliz.

J.F Rozza

Leia mais em: http://ow.ly/DqWm4

trilogiacdh

J.F Rozza View more

J.F. Rozza – Empresário, Investidor, Educador Financeiro e escritor, formado na vida.
UA-40371773-1