COUPLE-FIGHTING

PAIXÕES DE ADOLESCENTE

AMOR NA ADOLESCÊNCIA

CASAR CEDO É UM ERRO

 

Durante a nossa adolescência sempre encaramos a melancólica fase da depressão pós-namoro e a euforia da palpitação daquela paixão explosiva. As coisas não terminam como você quer, e você logo é consolado pelas pessoas ao seu redor.

– Você é novo, logo vai esquecê-la. Diz alguém próximo a você.

Você sabe que ela tem razão, mas e se por acaso, você não quiser esquecer?

Ironicamente em nossa adolescência experimentamos as paixões mais fortes e alucinantes. Mas como toda paixão, não resiste ao passar das estações.

– Onde está a ironia nisso tudo você me pergunta?

Os maiores e melhores amores que temos, são durante a nossa adolescência, onde a entrega é maior. Somos inexperientes e nos entregamos sem pensar, não temos manias nem usamos manipulação emocional. Apenas nos apaixonamos e queremos aproveitar o máximo a pessoa. Todas as paixões da adolescência deixam saudades, se você está nessa fase aproveite o máximo o momento e não faça promessas que não será capaz de cumprir.

Nessa fase constantemente ouvimos a frase:

– Quero ficar com você para sempre.

A pessoa que disse isso a você realmente pensava assim, naquele momento. Mas pouco conhecia da vida, e para ela você era suficiente. Mas ao passar do tempo, vai descobrindo que quer e pode ter mais.

Assim como você, o que o faz feliz hoje pode não bastar amanha. A roda do destino está sempre girando, e nas suas voltas assim como traz momentos e pessoas inesquecíveis também os leva embora.

O pior de tudo, é que queremos acreditar que amores são eternos, mas não são. Acreditamos no que queremos, nada dura para sempre e amor da adolescência geralmente fica na adolescência.

Alguns casais nota dez cometem o erro de casar antes dos vinte anos.

Realmente é difícil entender os casais “nota dez”.

Sabe, aqueles casais invejados por todas as mulheres ao redor. Conheceram-se no ensino médio, começaram a namorar e antes mesmo dos vinte anos, abandonam os planos individuais e casam.

Nem bem entraram na vida adulta e formaram um par.

Coisa linda de se ver. Inspiraria um filme.

Todos ao redor se inspiram com o “amor jovem” do casal. É como se os contos de amor eterno fossem comprovados na união desses dois.

As mulheres invejam o conto de fadas, e os homens invejam o acesso “exclusivo” que homem veio a ter.

É por isso que ninguém entende, dezoito meses depois toda a admiração vira uma pergunta:

– Mas já? Vocês pareciam tão felizes juntos.

– Pois é, casamos muito cedo, ainda éramos crianças.

As pessoas sonham com contos de fadas, mas essa utopia nunca acontece.

Para o homem, é um terrível erro casar enquanto ainda possui desejos secundários nele.

Você só está pronto para entrar em um relacionamento, após aproveitar todas as fases que fazem parte do amadurecimento do homem. Você não vai poder pular essas etapas apenas lendo e compreendendo o que quero dizer.

Você precisa viver por si mesmo essas experiências.

Mas quando o homem vive essas experiências, ele acaba por criar uma “bagagem” que não é bem aceito quando decide ter um relacionamento sério.

– Com quantas mulheres você dormiu?

As mulheres preferem começar o relacionamento já na base da mentira, porque 99% dos homens vai dar uma enroladinha para responder a isso.

Você tem um passado, uma história. Você esperou até a pessoa chegar na fase certa da sua vida, onde seus desejos e suas curiosidades já foram saciadas.

Eu já usei como exemplo, aquele texto famoso de que as melhores mulheres estão no topo da arvore.

Mas as mulheres nunca se perguntaram:

– E se ele sentir fome enquanto sobe até o topo?

Até chegar a terra prometida, a viagem é cansativa e exaustiva, precisamos mordiscar as frutas no caminho apenas para poder ter forças de chegar ao objetivo traçado.

Afinal de contas, a mulher quer um homem de verdade, ou um iniciante que não sabe nada?

Homem de verdade, tem experiência no assunto. O homem não nasce aprendendo a ter aquela pegada forte, fazer do jeito que satisfaça totalmente a mulher.

Por isso as mulheres preferem os cafajestes, porque tem aquele ar de Homem que os demais não tem.

Elas ignoram a sua fama de galinha e a sua cafajestagem.

– Comigo será diferente.

Ela começa tentando desacelerar o cara aos poucos, dá uma engordadinha nele, só o presenteia com moletons e calça de abrigo.

Meses depois ela até conseguiu transformar o cafajeste em um paizão de família. Condicionou- a uma vida sedentária. Do sofá para o trabalho.

E quando ele volta do trabalho, com o carro cheio de compras, ele encontra a mulher com as malas feitas.

– Eu quero a separação, você mudou demais, não era o que eu imaginava.

Então o ex cafajeste que foi adestrado como um macaco de circo fica sem entender o que aconteceu.

O que aconteceu meu amigo, foi que você deixou que lhe cortassem as bolas.

Acomodou-se. Esse é o maior erro do homem. Achar que conquistou uma mulher ao ponto de não correr o risco de perdê-la.

Existem outros peixes na água, e você vai ter que recomeçar e recordar como era ser o homem confiante de antes, mas primeiro precisará perder essa pança de cerveja e queimar esses conjuntos de abrigo.

Só entre em uma relação, se já tiver satisfeito todos seus desejos secundários. E não deixe-se adestrar na condição de capacho do lar.

Lembre-se sempre do homem que é.

J.F Rozza


001

J.F Rozza View more

J.F. Rozza – Empresário, Investidor, Educador Financeiro e escritor, formado na vida.
UA-40371773-1