CONTROLE AS EMOÇÕES

CONTROLE AS EMOÇÕES

Ser emotivo é como ser uma criança mimada que acha que precisa de tudo o que quer na hora que quer, mas até ela amadurece quando aprende a conter os impulsos e agir sempre com propósitos. Sempre que um projeto não der certo repita para si mesmo: “Isso não vai gerar uma reação emotiva em mim”.

Esmague as emoções: elas cegam seus olhos para as prováveis soluções. Quando nos levamos pela emoção a primeira coisa é aumentar o tom de voz: contra um oponente experiente, aumentar o tom de voz é sinal de fraqueza de argumentos e logo você será derrotado pelas armas que deu para que usassem contra você.

Nunca deixe as emoções o dominarem; nunca tome uma grande decisão quando estiver afetado mesmo que momentaneamente por alguma emoção. Controle-as ou elas o controlarão.

Sou contra sentir emoções, não sou contra usá-las.

Aprender a dominar as emoções o torna mais forte. As pessoas acham que dominar uma emoção significa dominar a paixão ou essa parte melosa dos sentimentos.

É claro que não é só isso, raiva, ódio, empolgação, euforia, compulsividade, existem diversos tipos de emoções e se você conseguir controlá-las e, em certo ponto, até usá-las a seu favor, sua vida vai se tornar mais fácil.

Falarei sobre a RAIVA neste breve texto.

É tão fácil prever um comportamento de alguém que você sabe que é esquentadinho, que tem aqueles acessos de fúria incontrolável, e do que adianta isso?

Ser controlado por uma emoção é ser fraco, forte é quem transforma a emoção em algo construtivo e não destrutivo.

Você não deve gastar a sua ira, a sua raiva com acessos de fúria sem fundamento, algo de que você não gostou e você decide sair quebrando geral.

Quando algo não sai como você espera, você deve canalizar toda energia negativa e a converter em:

Determinação + Concentração = Construção.

Almejar fazer e ser melhor, controlar a si mesmo cada vez que ficar com raiva, desenvolva esta capacidade lentamente, cada vez que sentir vontade de enfurecer, repita para si mesmo:

“Eu controlo minhas emoções, ou são elas que me controlam?”

Lembre-se de que você deve conter isso, como início do seu autocontrole. Comece com a raiva, depois encontre suas fraquezas emocionais, e faça o mesmo exercício. Em pouco tempo verá os resultados, e verá as situações de outra forma, não ficará cego pelas emoções e poderá agir rapidamente para encontrar uma saída construtiva e não destrutiva.

“Um dia você aprende que: ou você controla seus atos e temperamento, ou acabará escravo de si mesmo.»

Hoje, consigo lidar com as situações com calma e procuro analisar a situação antes de formular minha decisão e tomar uma atitude.

A razão prevalece, as emoções calam-se.

Entenderam, então? Deixe para canalizar a sua ira em coisas construtivas e não destrutivas.


J.F Rozza

Continue lendo: http://ow.ly/AXkJM

J.F Rozza View more

J.F. Rozza – Empresário, Investidor, Educador Financeiro e escritor, formado na vida.
UA-40371773-1