CONTROLANDO A FRIENDZONE PARTE II

ENTRE NO JOGO E USE A SEU FAVOR

Agora, Alfas, revelarei algo que pode mudar o destino do mundo. Eu tenho amigas mulheres! Calma, deixem-me explicar: eu faço um uso construtivo e não destrutivo da FriendZone porque, no caso, eu coloco as mulheres na MINHA FriendZone visando o que posso ganhar com isso. Claro, as lindas eu não perco tempo fazendo joguinhos, já vamos aos finalmentes. Vou explicar a vocês como eu faço o uso construtivo da FriendZone. Espero que vocês também consigam utilizar de forma construtiva essa zona de amizade. Uma coisa que nunca perguntei: quer saber qual a mulher certa para você? É bem simples: será aquela com quem tudo dará certo, será natural o envolvimento, e você não precisará fazer nenhum joguinho e usar de nenhuma artimanha. Ela gostará de você e você gostará dela. Simples assim.Mas, enquanto isso não acontece, vamos à caça.“Que os jogos comecem”.Vocês devem imaginar que, por falarmos em FriendZone, não temos amigas mulheres; eu não vou dizer que nunca tive ou não tenho amigas: eu cultivo amizades femininas, mas por uma razão.

Deixe-me explicar. Eu uso a FriendZone a meu favor, minhas amigas não deveriam nem ser chamadas de amigas, deveriam ser chamadas de “passaporte para baladas” ou “sou feia, mas tenho amigas gatas” assim como, “se você estiver bêbado, posso ser uma opção”, “faça uma boa ação hoje” entre outras.

Eu nunca consegui ser amigo de mulher sem segundas intenções e, isso é fato, não é nenhum delírio. Eu sempre pegava minhas amiguinhas, SEMPRE, 100% das vezes. Era aquela amizade linda, saía em festas, tinha sempre companhia para jantar, troca de mensagens, ela me apresentava umas amigas, eu apresentava uns amigos para ela, mas uma hora ou outra, ou um gole ou outro, eu acabava esquecendo da amizade e partia para cima, e o resultado era sempre o mesmo: CAMA! É muito fácil levar amigas para cama, difícil é lidar com o pós. A parte da confiança, de conhecer a pessoa, ela já se sente à vontade com você, o sexo acaba sendo uma bonificação por tantas horas de parceria. Fazendo desse uso da FriendZone eu percebi que mulher também entra na FriendZone masculina, também com segundas intenções! Elas se fazem de amigas, com o mesmo propósito: aproximar-se e se manter perto do homem em questão. Ficam ali mordiscando pelas beiradas, até chegar a hora de dar o bote.

Vou citar um caso, entre muitos, em que eu acabei pegando uma amiga. Em um deles acabou a amizade, no outro, desenvolveu a amizade colorida até chegar uma hora em que uma parte (geralmente a mulher) acaba se apegando, sentido-se enciumada, e, se você não está apegado a ela, você deve cortar o mal pela raiz.

A “amiguinha 01” irei usar como exemplo.

Eu sempre soube que a amiguinha 01 era apaixonada por mim, mas eu não queria nada com ela, apesar de ser divertida e bonita, a ponto de eu sair por aí com ela, não de mão dada, é claro, mas como parceria para ir às festas e baladas.

Eu era extremamente educado com ela, abria a porta do carro, a levava jantar e pagava a conta, todo esse comportamento tinha um propósito. Ela, na mesma noite, contava para as amigas como eu era maravilhoso e isso e aquilo, e logo, quem muito fala, acaba despertando a curiosidade nos outros.

Então, logo uma das amigas dela veio falar comigo, que estava a fim de mim e que poderia acontecer desde que fosse escondido, tudo de acordo com o meu plano, pois sabia que nenhuma amiga dela iria querer magoá-la, ficando comigo na frente dela. E eu só queria acrescentar mais um número à minha coleção, e obviamente, o desejo de levar mulheres para cama e, nesse caso, sem ter que me preocupar com o depois.

Isso funcionou perfeitamente, uma após outra, eu peguei TODAS as amigas dela. Uma vez, saindo bêbado de uma festa, não tendo mais o que ganhar sendo amigo dela, eu cheguei junto, beijei, levei para casa e foi daquele jeito. Eu sei, eu sei, sou um cafajeste mesmo. Azar também.

Porém, chegou um momento em que eu a coloquei na minha Zona de Amizades Coloridas. Foi bom por algum tempo, trocando os jantares em locais públicos para jantares em meu apartamento, o cinema por uma sessão de filmes em casa, ela achando que era um relacionamento, eu sabendo que não queria ser visto com ela por aí e me queimar com outras mulheres.

Então, eis que surge uma amiga que eu não conhecia, era uma mulher de beleza espetacular, estilo Panicat. E eu não teria chances, porque elas eram amigas e esta achava que eu estava namorando a minha amiguinha 01.

Tentei várias investidas nessa tal amiga e a desculpa era sempre a mesma. Ela passava a noite me deixando em banho maria, eu trovando (xavecando) e ela se esquivando… Chegava a dar raiva. Aí, eu queria mostrar para mim mesmo que eu conseguia pegar uma devassa dessas e fazê-la se apaixonar por mim. Para isso, eu teria que terminar a minha amizade colorida, mas não antes de uma última noitada, não é mesmo?

Lá foi o lobo mau: levei a amiga 01 para minha casa, ela acabou tomando mais do que deveria, na hora do sexo, ela fala alto. “Me usa, me usa, é só pra isso que você me quer.” E do nada começa a chorar, totalmente brochante, eu não gosto de fazer as mulheres sofrerem, mas, por outro lado, quero aproveitar a minha vida. Não foi enganação o que fiz, eu desde o início falei que não queria nada sério, ela se iludiu sozinha. O término foi tenso. Aguardei uns dois meses, encontrei a amiga dela em uma festa, sem ter empecilhos, rolou e foi bom – e foi bom por muitas vezes. Aí eu percebi que para cada homem malandro, existem cinco mulheres mais malandras que ele. Eu fui a uma balada, encontrei-a lá, não quis ficar com ela na frente dos outros, para não me queimar, e eis que ela percebeu isso, e ficou com outro só para me dar nos dedos. Beleza, um dia da caça, outro do caçador, e todos os dias do cafajeste. Eu não olhei uma única vez para eles, me fiz, fui firme, conversei com várias mulheres, eu era inabalável. Então decidi ir embora sozinho, peguei um táxi, chego no meu prédio, e logo em seguida, um táxi surge na esquina e pára do lado do meu: ela desce, de sapato na mão, chorando, meio bêbada. Eu desço do carro, ela me abraça, diz que é só minha, tenta me beijar… eu já dou uma leve puxada no cabelo, chamando-a de safada, pego naquela espetacular bunda, beijo alucinadamente ali no meio da rua mesmo – quem ficou se divertindo foram os dois taxistas que ficaram assistindo a cena. Paguei os dois, subi e foi daquele jeito. Ela ‘dormiu’ dois dias lá. Já estava falando em relacionamento, que estava se apegando e isso e aquilo. Então, quando eu fui deixá-la em casa, ela me olha e eu só disse: “– Bom, espero que você seja feliz na sua vida. Nós dois acabamos aqui. Ficar com um na minha frente, sem se importar comigo, foi a gota d’água. Não preciso e não gosto de mulher assim, o final de semana foi ótimo, mas eu fiquei muito decepcionado com isso e não posso aceitar”.

Ela correu atrás de mim por muito tempo. Confesso que tive algumas recaídas, mas ela acabou desistindo.

As pessoas vinham falar comigo, como eu podia ser tão idiota de dispensar uma gata daquelas. Eu sempre dei a mesma resposta: “– Você consegue avaliar o caráter de uma mulher pelo que ela faz em público. Se ela fez isso na minha frente, imagine o que pode ter feito escondido? Eu não quero e está decidido”.

Acabei estragando a amizade das duas e acabei não ficando sério com nenhuma. Tenho um certo currículo já de tantas amizades que estraguei, não me sinto culpado, eu não devo satisfação e não faço falsas promessas. Algumas mulheres gostam de se iludir sozinhas: a mulher tem de mim exatamente o que eu digo a ela, nada mais.

O chato mesmo é depois daquele trabalho todo de explicar que não quer nada sério e blábláblá…

***

Então, para ter uma amiga mulher que lhe proporcione oportunidades de ter outras mulheres, ela tem que ser feia igual a um cachorro. Se ela for comível já era. Então, a “proibição” é ser amigo de gatas. Você vai ter que fazer o que o protocolo social de amizade exigir, escutar baboseiras, dar conselhos, mas sempre visando ao que poderá ganhar com isso: ser apresentado às amigas gatas dela, estar presente em todas as sociais, as festas VIPs (quem sabe até uma festa do pijama, entre outras coisas…).

Para sair da FriendZone não é necessário nenhum milagre, na verdade, é algo até muito simples: basta você ir direto ao ponto de forma sutil.

Eu vi muitos relatos de pessoas sendo até mesmo agressivas com suas “ex Bestfriend”. Não é assim que a coisa funciona: assim só vai conseguir gerar raiva na mulher. Mulher curiosa fica com você, mulher intrigada fica com você, mulher com o orgulho um pouco ferido fica com você, mas mulher com ódio, ela o difama e pode acabar com as suas conquistas. Evite frases como:

– Não quero ser seu amigo, não sou amigo de mulher, ou dá ou desce!

– Ou fica comigo ou desaparece.

Entre tantas outras, crie os exemplos na sua mente e analise.

Frases como essas devem ser EVITADAS.

Primeiro porque você não deve dizer a ela a sua absoluta intenção. Você deve gerar dúvida na mulher, jamais certeza. Você tem que ser sutil, eu realmente não acredito que você conseguirá sair da FriendZone, falando coisas como “não sou amigo de mulher” entre outros.

Você tem que fazer a mulher ficar tentada, curiosa, com desejos. Deve seduzi-la, falar o que quer, aos poucos, se for com muita sede de “querer”, se errar a forma de ser direto, ou até mesmo sendo “grosso”, poderá deixar a mulher com raiva, e você nunca vai conseguir nada com ela nem com as amigas dela.

Desperte a atenção dela em você, lentamente. Isso não é uma corrida para ver quem chega mais rápido, é uma maratona para ver quem vai mais longe e ganha o “prêmio”.

Faça-a perceber que vocês são amigos, porque você quer, e não porque ela quer. Que o controle está e sempre esteve com você.

Inconscientemente, irá despertar nela o desejo de ter a sua aprovação, ela vai pensar que não é boa o suficiente para você, logo ignorará os tantos que a estão bajulando e só terá olhos para você.

Algumas frases farão a mulher ir à loucura. Serão tantos os porquês que ela vai acabar se desesperando para ser sua. Tem gente que consegue enlouquecer a mulher na cama, mas para manter o relacionamento é um verdadeiro fracasso. O cafajeste faz o serviço completo: é o dominante.

Então, ela perguntará:

“- Por que ele só me quer como amiga? Eu sou feia, eu sou gorda?” Ela vai enlouquecer, serão tantos os porquês, que logo ela tentará te seduzir para provar a si mesma que ela não é o problema, que o problema é você, que não consegue enxergar a mulher que ela é! Mal sabe ela, que já está na teia da aranha: quanto mais se mexer, mais presa vai ficar.

Para controlar sutilmente a FriendZone, aqui está uma lista de coisas que você NÃO DEVE FAZER.

– Evite as grosserias. Seja um exemplo, faça com que ela use você para definir o homem ‘perfeito’.

– Evite os elogios. Não a deixe saber que você a acha bonita. Mantenha-a na linha.

– Não faça muitos planos. Passe a imagem de que não se importa com o amanhã. Não seja tão queridinho, seja bom o suficiente para ela DEPENDER de você.

– Dentro do protocolo social a cumprir, virá a parte em que você terá que ouvi-la falando de outro homem, pode ser que ela esteja interessada, pode ser que ela esteja querendo fazer ciúmes. Quando ela falar de outro homem, em primeiro lugar, não se importe, não fique emburradinho, leve a conversa e fale a respeito.

– Se ela pede a sua opinião, do que você acha de tal homem, jamais diga que ela merece algo melhor, melhor que isso, faça alguns comentários que rebaixem o pretendente dela, mas deixe-a entender que você acha que eles poderiam dar certo, logo ela achará que você a vê em um nível muito inferior a você. E que ela merece, alguém inferior a você.

E algumas coisas que você deve fazer:

– Assim como ela falará de outros homens, você também sempre deve falar de outras mulheres para ela: elogie as outras, elogios que você nunca disse a ela. E, de preferência, elogie as mulheres que ela odeia e sobre ela nunca faça nenhum comentário.

– Quando saírem juntos, e ela perguntar se “está bonita” NUNCA responda seriamente. Responda como se fosse uma brincadeira. Diga algo do tipo: “- É… sei lá, sempre tem louco pra tudo nesse mundo. Se tiver sorte, alguém a pega hoje” e dê uma risadinha para disfarçar, mas jamais responda seriamente, deixe sempre aquela dúvida sobre o que você pensa, no ar.

– Você está sempre elogiando e desejando as outras mulheres, assim acabará com a autoestima dela sem ela perceber e, quanto menos ela estiver confiante, mais fácil será para você conquistá-la.

Se é certo jogar dessa maneira eu não sei, mas prefiro colecionar vitórias à frustrações. Tente evitar fazer as mulheres sofrerem, não faça falsas promessas, dê a ela o que você pode e quer dar, nada mais.

J.F Rozza

Leia mais em: http://ow.ly/DqWm4

J.F Rozza View more

J.F. Rozza – Empresário, Investidor, Educador Financeiro e escritor, formado na vida.
UA-40371773-1