ADMINISTRE SOZINHO O SEU NEGÓCIO

POR QUE UM EMPRESÁRIO DEVE

APRENDER A SER SOZINHO?

Entenda de uma vez, CNPJ não tem amigo, CNPJ não tem emoção, não faz favores. Saiba separar as coisas, não empregue e não faça negócios com amigos e familiares. Às vezes, a dor de cabeça gerada é capaz de fazer com que você precise suar a camisa por muitos anos para reverter um problema que se originou empregando amigos ou familiares.

No meu caso, não foram anos, e sim, meses. Além de problemas familiares, minha empresa havia falido. Foram meses de inteira dedicação, isolamento e trabalho. Poucos meses passaram desde que superei a depressão por aquilo que tive, aquilo que fui e então decidi recomeçar. Mas não me contentei, precisei subir novamente. Fiquei 120 dias trancado no escritório, indo para casa para comer, tomar banho e dormir. Não via ninguém, estava totalmente focado em crescer e me recuperar.

Passando os dias, noites e madrugadas trabalhando, enviando a sua “grande ideia” para o mundo inteiro. Não é fácil, mas enquanto eu conseguir levantar o braço nunca irei descansar. Por que um homem deve aprender a depender unicamente dele mesmo?

Tornou-se um clichê em filmes, livros e novelas, aquela história de um empresário, que erra um negócio, é roubado, perde tudo e, após alguns anos, ele retorna mais forte do que antes.

Mas o que ninguém nunca escreveu, é sobre esta janela de tempo, entre a queda e a nova ascensão. Ninguém fala porque não é bonito falar, não dá audiência, por um lado isso é bom, pois só quem merece saber sobre isso é o vencedor.

“Excesso mata. Porém, aos determinados em vencer, eles podem se ferir, mas eles nunca morrem. Voltam de modos diferentes, e quando suas novas ideias conquistam o mundo, eles renascem de novo.”

As longas noites trabalhando, a total dedicação de trabalhar de segunda a segunda, enquanto todos estão nas festas, ele está trabalhando, porque ele leu em algum lugar, que era enquanto todos dormiam que as maiores fortunas do mundo eram criadas. O isolamento, em uma profunda solidão. Pensar em desistir, jamais.

Ele aprendeu a contar somente consigo mesmo, confiar é um luxo que custa muito caro, não se pode depender de mais ninguém.

A recuperação vem, ele sabe que ela logo vai vir, ele atropelará qualquer sentimento que possa ter, ou que atrapalhe esta sua jornada. Ele insiste, ele persiste e luta sozinho, ele vai dormir todas as noites, repetindo o nome das pessoas que o prejudicaram, beirando à insanidade. E qual a recompensa que ele espera após a recuperação?

Não é uma simples vingança que ele almeja, é a necessidade de provar o seu valor, que ele não era uma pessoa a ser passada para trás, abandonada ou enganada. O maior pagamento serão aquelas três palavras que ele e somente ele conseguirá ver nos olhos dos seus inimigos, o que a expressão nos olhos dos seus inimigos lhe dirá: ELE É FORTE!

“Quando tudo é alegria, a vida é fácil, mas quando a carteira fica mais leve, prepare-se para conhecer a verdadeira natureza das pessoas que o cercam.”

Quando você está no topo, você faz amigos divertidos, atrai mulheres lindas e pessoas vazias e, apesar de tantas pessoas o cercarem, você nunca esteve tão sozinho. Mas, quando está no fundo do poço, as máscaras caem, você descobre os amigos verdadeiros e atrai pessoas capazes de o apoiar e de o erguer.

Cito agora, o décimo segundo Axioma de Zurique:

DO PLANEJAMENTO.

Planejamentos a longo prazo geram a perigosa crença de que o futuro está sob controle. É importante jamais levar muito a sério os seus planos a longo prazo, nem os de quem quer que seja.

O único planejamento que você deve ter a longo prazo é ficar rico. Assim como planejar um relacionamento a longo prazo, só gera frustração, esqueça imediatamente o “para sempre”, isso é um lugar muito longe e você nunca irá alcançá-lo, o futuro pelo qual você batalha, não é para daqui trinta anos, não é a aposentadoria, é algo mais próximo, é uma realização pessoal a curto prazo, pode ser uma viagem no final do ano, aquele carro zero no próximo ano, um apartamento melhor. Isso é o futuro. Viver o hoje, pensando nos próximos amanhãs, e todos os amanhãs que virão.

Amanhã você tem o dever de trabalhar com vontade, para construir um amanhã, no qual você esteja totalmente realizado, trace metas, lute pelos seus sonhos, perca finais de semana trabalhando ou estudando, na verdade, você não os perde por trabalhar ou estudar, fazendo isso você enriquece sua mente e doutrina sua alma, para lutar pelo que realmente vale a pena.

Se você não tiver uma estratégia, é porque você é parte da estratégia de alguém, e no mundo capitalista e dos negócios, quem trabalha para os outros, não tem tempo de enriquecer.

Pensem nisso, e trabalhem duro, dê presentes a você mesmo, mesmo que esse presente não seja bem o que você quer, mesmo que esse presente seja somente o conhecimento que irá adquirir.

Evite fixar raízes. Elas limitam seus movimentos. Numa relação que não deu certo, não se deixe apanhar por sentimentos como lealdade ou saudade. Jamais hesite em sair de um relacionamento que não o faz feliz, algo mais atraente irá aparecer à sua frente. Se perceber uma oportunidade melhor, corte suas raízes e siga em frente.

Valorize sempre quem caminha ao seu lado, em qualquer direção, aquelas pessoas que, mesmo você demonstrando a sua pior versão, estão do seu lado sem questionar o conteúdo da sua carteira.

J.F Rozza

ANUNCIO 0806b

J.F Rozza View more

J.F. Rozza – Empresário, Investidor, Educador Financeiro e escritor, formado na vida.
UA-40371773-1