texto ilusão

A ilusão da Conquista – por Rafael Tobelem

No jogo de sedução, que há entre homens e mulheres, “ganha” aquele que souber melhor utilizar seu “arsenal” físico, emocional e psicológico. Um jogo pautado pela Conquista da pessoa desejado.

Vamos analisar o seguinte caso: Houve o jogo, e logo se sucedeu a conquista, ou seja, um dos lados ganhou–ou ambos-. O caso a ser analisado será depois da dita “conquista”. Agora há uma espécie de relacionamento/rolo, seja lá como você chama–cada um denomina de uma forma, eu chamo sempre de “minha amiga”- E como todos sabem, nos primeiros momentos (dias, semanas ou meses) é sempre um “mar de rosas”, tudo lindo e bonito. Mas por que só no começo?

E é ai que quero entrar, na “ilusão da conquista”.

Com o passar dos dias, o homem ou a mulher, tende a criar um pensamento mais ou menos assim–vou ser bem direto-: “já conquistei ela /ele, não preciso mais fazer o que fazia no começo” aquilo que muitos chamam de “comodismo no relacionamento” isso ocorre porque umas das partes, quando não as duas, criam um sentimento de que o outro já foi conquistado, que não há mais nada a se fazer, pois aquela pessoa desejada já está ao seu lado.

(Obs.: Não estou falando de “posse”, como se fosse objeto, ninguém é dono de ninguém)

Uma rápida explicação: Para Sócrates: “Amor é desejo, e desejo é falta” Desejemos aquilo que não temos, quando passamos a ter, deixamos de desejar. Um exemplo que uso quando vou falar sobre o assunto, é o seguinte: “Qual o único homem no Brasil que não deseja a Paolla Oliveira?” muitos respondem “ quem não conhece ela” – é verdade, mas não é esse o ponto- pois me refiro ao “Único homem” e ele seria: Aquele que tem ela ao seu lado. Esse é o único que não deseja mais a Paolla, pois, desejamos aquilo que não possuímos. Quando conseguimos, o desejo propriamente dito abre espaço para outro sentimento. E esse jamais deve ser o de conquista.

A ilusão que a conquista cria é achar que sempre vamos ter aquela pessoa ali, pois acreditamos que a conquistamos. Começamos a nos acomodar por causa desse pensamento. Não fazemos mais o que fazíamos no começo: Sair, inventar algo novo para fazer, improvisar encontros. Conseguir um jeito de dar aquela “fugidinha” durante a semana (ou no fim de semana) caso vocês trabalhem ou não. Talvez tentar uma posição nova-rsrs-

Relacionamentos duradouros, aquele do qual você tanto procura, que espera encontrar em uma mulher/homem de valor, não nasce da noite para o dia, ele é construído. Ambos os lados, todos os dias, a cada encontro, tentam sempre continuar conquistando um ao outro.

O ser humano não tem fim, estamos sempre em expansão, descobrindo novos conceitos, ampliando nossos horizontes. Você JAMAIS VAI CONQUISTAR POR COMPLETO UMA PESSOA.

Esqueça a ideia de que, só porque a sua parceira (o) está ao seu lado, você não precisa mais LUTAR para tê-la (o) ali. Muito pelo contrario, é ai que devemos continuar lutando com mais fervor.

Então vem aquele pensamento: “Mas conquistar ela/ele todos os dias cansa, a paixão, aquele fogo ardente do começo vai se apagando com o tempo”.

Já viu como se mantem o fogo aceso? Não é jogando todo o carvão /madeira de uma vez só. Você põe o necessário para acendê-lo, depois que acende, fica colocando pouco a pouco o combustível, não para mantê-lo sempre a todo o ardor, mas para que ele não se apague. E assim é um relacionamento, no começo devemos fazer o necessário para acendê-lo, depois de conseguirmos, sempre devemos colocar mais “combustível” para mantê-lo.

Levar seu parceiro para o cinema, assim, sem fazer muitos planos, apenas aparecer e leva-la (o). Sabe aquele momento vago que você tem, então, aproveite ele e de forma despretensiosa compre um chocolate para ela, sem nenhum intuito mesmo, apenas porque você estava a fim de comprar e agrada-la. Assistir Stand-Up juntos, em casa mesmo, para gerar aquele momento de ambos sorrindo, curtindo, criando memorias boas – a felicidade está nos detalhes- inovar no final de semana, procurar um novo lugar para irem.

Ai fica aquele “mas só eu vou fazer essas coisas?” Claro que não. Você está em um Relacionamento, não é? Deve sempre haver Dialogo entre os dois, sentem para conversar, não esperem uma briga, um conflito para terem que falar sobre, antes de acontecer qualquer coisa, sente com sua parceira (o) e conversem sobre como melhorar a relação, do quanto gostam um do outro e não querem que isso acabe por falta de reciprocidade ou pela relação estar “esfriando”.

A excelência é um habito. E é um habito que cansa de se conseguir, pois nunca vamos estar 100% prontos. Devemos sempre procurar melhorar e juntos, vocês vão mais longe.

Mais cedo falei que para Sócrates amor é desejo e desejo é falta, e aqui eu quero apresentar-lhes outro pensamento em que diz: o desejo não é falta, o desejo é potência (Potencia, nesse caso, seria a capacidade de realizar algo): potência de existir, potência de agir, potência de gozar e de se regozijar.

E faço minha própria reflexão: Mantenha-se em constante desejo pela pessoa que você tem, pelos objetivos alcançados e almejados, pois, o desejo por ela irá provocar falta e falta provoca AÇÃO.

E no que diz respeito às demais conquistas, tudo aquilo que é posto como meta e alcançado por nós, logo nos “entedia”. Uma maneira de melhor resumir: Você trabalha “mil dias” para aproveitar “um único dia”. E nesse único dia irá aproveitar, comemorar e regozijar tal conquista, mas no seu suceder, já desejará algo mais acima, algo que supere o que acabou de acontecer.

Essa é a natureza humana, jamais estamos plenamente contentes com o que temos, sempre queremos mais. E é nisso que nós nos satisfazemos: Nunca está complemente bom, dá para ir além! Sempre que conquistamos algo, queremos mais.

No caso da relação, a pouco falei que nós, seremos humanos, não possuímos limites, estamos sempre em expansão. E é nesse sentimento que devemos nos pautar: jamais se contentar com o lugar que você está, com a ralação do jeito que está. Como um velho ditado diz: “Mova-se, você não é uma arvore”.

**

Texto de [Rafael Tobelem]

15/11/2015

Agradeço fortemente ao Membro: Matheus Kliver, por sempre me ajudar na correção dos textos. Grande abraço.

Adquira nossos livros clicando na imagem:

001

 

Rafael Tobelem View more

"Seja a diferença que você quer ver no mundo" e "Faça a diferença sempre para o BEM" São as frases que moldam minha convicção. Tudo o que você vê hoje é resultado dessa convicção. Sou acadêmico de Direito, escritor, autônomo, e não tento fazer a diferença, eu faço. Contato: 041(96) 8108-4165
UA-40371773-1