5-frases-acabar

5 frases que podem acabar com os seus relacionamentos

Qualquer relacionamento pode se beneficiar de mais proximidade. A proximidade é criada entre duas pessoas através do conhecimento e cuidado mútuo. São ações simples que você pode começar a fazer a qualquer momento, com qualquer um que você escolher. Proximidade é o melhor antídoto para a solidão, e está sob seu controle.
Uma das primeiras coisas que eu encorajo meus clientes a fazer para criar mais proximidade em seus relacionamentos é ajustar a sua linguagem de pequenas, mas poderosas, maneiras.
Aqui estão 5 frases que você precisa evitar se quiser aumentar a proximidade nos seus relacionamentos:

1. “Por quê?”

A primeira frase a ser evitada é apenas uma única palavra: “Por que” não é a melhor maneira de se fazer uma pergunta a alguém que você quer se aproximar, porque ela pode fazer a pessoa ficar na defensiva. “Por que” é uma linguagem de acusação (“Por que você fez isso?”, “Por que você se sente assim?”). Mesmo que você tenha intenções inocentes, a palavra pode fazer com que a outra pessoa pense que precise se defender.
Para sentir o poder subversivo de “por quê”, na próxima vez que você se sentar para jantar ou assistir a um filme, pergunte a si mesmo: “Por que estou fazendo isso?” Sentiu a ansiedade que ele provoca? É a mesma ansiedade que o “porquê” pode provocar no outro – e é uma experiência que não vai lhe aproximar de alguém.
Alternativa: Troque o “porquê” em suas perguntas pelo “o que” ou “como”. “Por que estou fazendo isso?” torna-se “O que preciso fazer para sair dessa?”. Sentiu a diferença? A primeira versão acusa; a segunda só quer entender.

2. “Você tem…”

“Você” é uma palavra complicada no vocabulário da proximidade. Ela certamente pode unir as pessoas (“Você é tão doce”), mas quando é utilizada para dizer ao seu parceiro/a o que ele/a precisa fazer de diferente, ela pode causar divisão.
As frases-chave para se prestar atenção são as que começam com: “Você tem…” (“Você precisa ser mais assertivo”, “Você tem que ser mais organizado”). Estas têm o potencial de prejudicar a proximidade porque implicam que o seu parceiro deve mudar de alguma forma específica, com base em suas opiniões. Para criar proximidade é melhor não apresentar suas opiniões como mandatos. “Você tem” representa uma ordem que cria um abismo entre as pessoas.
Alternativa: Tente se concentrar em sua própria experiência da situação. Por exemplo, “Você tem que ser mais assertivo” pode se tornar “Eu gostaria tomássemos mais decisões em conjunto.” “Você tem que ser mais organizado” pode se tornar “Eu acho que você poderia arrumar melhor o seu armário.´´. Compartilhar a sua perspectiva sobre a situação favorece a proximidade e impede a formação de lacunas.

3. “Eu sinto muito se…”

Quase todo mundo tem dificuldade para admitir que fizeram algo errado. Mas, como todos nós cometemos erros em nossas vidas, pedir desculpas é essencial para manter a proximidade durante um longo período de tempo. Um dos maiores erros que as pessoas cometem aqui é começar a frase com um pedido de desculpas: “Eu sinto muito se…”, “Me desculpe se eu ferir seus sentimentos”, “Sinto muito se você se sentia assim”).
Estas não são desculpas que criam proximidade, porque a proximidade é amparada pelo fato de você tomar, pelo menos, alguma responsabilidade na situação. Usando o “se” em seu pedido de desculpas permite que você se esquive da responsabilidade, colocando-a na outra pessoa. “Sinto muito se você se sentiu assim.” Viu o “você” lá?
Alternativa: Pedir desculpas sinceras envolve o compromisso de tomar alguma responsabilidade. “Me desculpe, eu …” e “Eu sinto muito por …” funcionam infinitamente melhor do que “eu sinto muito se …”. Um simples “Me desculpe, eu feri seus sentimentos” é o tipo de desculpas que aproxima as pessoas.

4. “Por que você apenas…”

Você já sabe que esta frase é problemática por começar com um “porquê”, mas ela recebeu o seu próprio lugar no nosso Top 5 porque ela , e as suas outras versões (“Você poderia simplesmente …”; “Você deve apenas …”), encerra a conversa quando o seu parceiro/a mais precisa.
Dar o seu conselho ou oferecer soluções é de grande valia quando ele/a pedir. Mas, quando ele/a simplesmente quiser falar sobre uma de suas lutas, a inserção de um “por que você apenas…” implica que a luta não é válida. Do seu ponto de vista parece que as coisas poderiam ser facilmente resolvidas se ele apenas fizesse x, y ou z. Isso cria distância porque, embora possa não ter sido sua intenção, você apenas invalidou a sua experiência.
Alternativa: Quando o seu parceiro estiver se debatendo com alguma situação, a sua principal tarefa é estar presente e envolvido. Essa postura simples cria uma maior proximidade. E quando ele/a estiver preparado para fazer algo diferente, ofereça soluções para ajudá-lo. A colaboração cria proximidade.

5. “Agora não.”

A maioria de nós leva uma vida agitada e nem sempre é possível deixar o que está fazendo para ouvir a história do marido, ou jogar conversa fora no telefone com a mãe. No entanto, estar engajado com aqueles que você quer criar proximidade de uma forma consistente é extremamente importante e a frase “não agora”, sem qualquer acompanhamento, promove um sentimento de rejeição.
Alternativa: Se você estiver envolvido com alguma atividade no momento em que seu parceiro quiser se envolver, tente substituir o “não agora” por um pedido de um determinado período de tempo. “Eu só preciso de 20 minutos com isso, depois eu adoraria ouvir”, provoca uma sensação totalmente diferente do “não agora.”
Use essas dicas simples para começar a construir proximidade em seus relacionamentos. Pode levar algum tempo para que os seus novos hábitos de linguagem tomem posse, mas quando isso acontecer você poderá ver melhorias em todos os seus relacionamentos.
Fonte: PsychologyToday traduzido e adaptado por Psiconlinenews
Atenciosamente: Rafael Tobelem

Rafael Tobelem View more

"Seja a diferença que você quer ver no mundo" e "Faça a diferença sempre para o BEM" São as frases que moldam minha convicção. Tudo o que você vê hoje é resultado dessa convicção. Sou acadêmico de Direito, escritor, autônomo, e não tento fazer a diferença, eu faço. Contato: 041(96) 8108-4165
UA-40371773-1